Projecto Ideias Ambientais de Silvia Chambel

Um blog que pretende animar toda a gente e promover a Sensibilização Ambiental


Deixe um comentário

Alteração de email

Uma vez que a netcabo vai deixar de ter emails, estamos a tratar da migração dos nossos emails para o outllok.com.

Assim sendo, informamos que o email silviachambel@netcabo.pt e iambientais@netcabo.pt, vão deixar de funcionar a qualquer momento, devendo passar a ser usado o silviachambel@outlook.com , ou iambientais@outlook.com


Deixe um comentário

Natal na Moita – 2020

No passado dia 5 e 6 de dezembro, a convite da Comissão de Festas, da Câmara Municipal e Junta de Freguesia da Moita, percorremos as ruas da freguesia, no camião de natal, levando a casa de todos: animação, sorrisos e afectos, através do Pai Natal e a duende, ambos protagonistas do video “a chegada do Pai Natal”.

Ver vídeo,clicando no link abaixo:

Dado o sucesso alcançado, decidimos repetir o evento voluntariamente, no dia 22/12 das 17h às 22h, com a certeza que ficaremos todos de coração cheio!

Assistam em segurança das vossas janelas, para que tudo fique bem e 2021 seja um ano feliz!


Deixe um comentário

Natal ecológico!

Juntos vamos ter um Natal ecológico e o ambiente agradece!

Vamos optar por miminhos especiais, feitos com reutilização e a custos reduzidos. Serão originais e únicos!Tem muito por onde escolher: porta-chaves(2€), malas de ganga(4€ e 7€), ganchos(1.5€), carteiras(2€),espanta espiritos(2€), malas de praia feitas com sacos de plástico 8€, molduras 4€, 120 post-it 3€, cabeça 3€, canetas 2€,fios com capsulas com brincos 3€, pregadeiras 2€,bolsas feitas com saco de plástico 3€,manuais técnicos (Agricultura Biologia e compostagem, plantas aromáticas e medicinais, ganhe dinheiro poupando o ambiente, norma ISO 9001:2015) 5€ + 1.3€ de portes.

E para embrulhar os seus presentes, opte por revistas, jornais, papeis de anos anteriores e depois coloque as nossas etiquetas, que pode personalizar de forma a serem especiais.Tamanho 10.5×3.5 cm , cada folha(16 etiquetas) 3€ ( personalizado) e 1.5€ com layout definido!

Vamos todos sorrir neste Natal e ajudar os artesãos, pequenos empresários e feirantes, que tanto precisam! Ajudem-nos também!

Artigos ecológicos disponiveis:

Exemplos de alguns layouts de etiquetas, 10.5×3.5 cm , cada folha(16 etiquetas) 3€ ( personalizado) e 1.5€ com layout definido!


Deixe um comentário

O Natal está à porta …

O Natal está quase aí, e mesmo com as condicionantes desta pandemia, não tencionamos deixar morrer a esperança e o amor, que partilhamos nesta época tão especial! Este ano vamos ter um Natal na mesma, vamos levar o Natal até a si! Vamos acreditar!

  • Pai Natal
  • Fantoches
  • Balões modelados
  • coreografias
  • jogos e malandrices

Preços sob consulta : iambientais@netcabo.pt


Deixe um comentário

As nuvens são um sinal da natureza, saiba a mensagem que nos trazem!

O céu é talvez das coisas em que menos reparamos, a não ser naqueles dias frios, escuros, chuvosos…ou quando nele se atravessam pássaros, aviões, helicópteros…mas o céu é um dos maiores mensageiros que a natureza nos oferece, saberá interpretar o que ele nos diz?

As cores do céu podem variar de acordo com o estado do tempo, podemos ainda ter nuvens ou não e a sua cor também mudará, pois são elas que nos vão dizer o que nos espera nas próximas horas.

Normalmente céu limpo, é sinal de sol e calor…mas já sucedeu termos céu escuro e trovoadas secas e ser também sinal de calor…uma realidade cada vez mais notória, tendo em conta as alterações climáticas, que viemos actualmente.

O site do Instituto Português do Mar e da Atmosfera, I. P. (IPMA, I. P.), oferece-nos o estado do tempo, assim como outros temas de grande interesse e relacionados com o tempo/clima. Também conseguimos saber os sismos que ocorreram na nossa zona e em tudo o lado, sua intensidade e se provocaram danos ou não.

O estado do tempo é muito importante em vários sentidos, se por um lado nos diz se devemos levar chapéu de chuva, também nos diz se as estradas estarão boas , escorregadias, quando devemos plantar ou cultivar, permite conhecer a previsão de enchentes, geadas…

As condições atmosféricas são estudadas pela meteorologia onde os técnicos fazem a previsão do tempo estudando vários aspectos da atmosfera: massas de ar, frentes fria ou quentes, umidade do ar, temperatura do lugar, pressão atmosférica, etc.

As palavras tempo e clima parecem-se confundir muitas vezes nas nossas cabeças, mas elas não se referem ao mesmo, vejamos:

  • tempo refere-se a uma situação de momento. Indica o estado atmosférico em determinado tempo e lugar.
  • clima corresponde ao conjunto de condições atmosféricas que ocorrem com mais frequência em uma determinada região.

As nuvens são as maiores mensagens que podemos receber do céu, pois ajudam-nos a conhecer e a prever o tempo. Nuvens escuras possuem gotículas de água tão próximas umas das outras que a luz do Sol quase não consegue atravessá-las. E a chuva pode se formar justamente quando as gotículas se juntam e formam gotas maiores, que não ficam mais suspensas na atmosfera, e caem.

As nuvens podem ter várias formas e diferentes altitudes, que dependem de como a nuvem sobe e da temperatura do ar.

Tipos de nuvens

(1)Cirrus ou cirros – Nuvens altas e de cor branca. Cirru significa ‘caracol’ em latim. Muitas vezes essas nuvens se parecem com cabelos brancos. Podem ser formadas por cristais de gelo. Essas nuvens parecem algodão. Se você olhar para um céu cheio de cumulus, notará que elas têm bases planas, todas no mesmo nível. Essas nuvens geralmente não chovem – significam bom tempo.

Quando são transportadas horizontalmente ppor diferentes velocidades de vento, assumem uma forma característica de gancho. Apenas em altitudes ou latitudes muito altas, produzem chuva no nível do solo.

Mas, se você perceber que cirrus começam a cobrir mais o céu e ficar mais baixas e mais espessas, isso é uma boa indicação de que uma frente quente está se aproximando. Em uma frente quente, uma massa de ar quente e fria se encontram. O ar quente mais leve é forçado a subir sobre a massa de ar fria, levando à formação de nuvens. As nuvens baixas indicam que a frente está se aproximando, causando um período de chuva nas próximas 12 horas.

(2)Cúmulos – Nuvens brancas formando grandes grupos, com aspecto de flocos de algodão. Cumulu, em latim significa ‘pilha’, ‘montão’ .

(3)Estratos ou stratus – Formam grandes camadas que cobrem o céu, como se fossem um nevoeiro, e torna o dia nublado. Estratu significa ‘camada’, são nuvens contínuas e baixas cobrindo o céu. Elas se formam subindo pelo ar devagar, como com um vento suave, trazendo ar húmido sobre terra ou superfície do mar frias.  As nuvens stratus são finas, então, embora o tempo pareça sombrio, chuva é improvável. No máximo, haverá um leve chuvisco. Stratus são idênticas a cerração ou nevoeiro.

(4)Cumulonimbus – Enquanto as pequenas cumulus não chovem, se você notar que estão ficando maiores e mais altas na atmosfera, é um sinal de que chuva intensa ou tempestade está a caminho.É o que sucede frequentemente no verão,com as cumulus matutinas se desenvolvendo em nuvens cumulonimbus (ou cúmulo-nimbos) à tarde. Essa transição indica que a nuvem não é mais feita de gotículas de água, mas sim de cristais de gelo.

Quando rajadas de vento sopram gotas de água para fora de uma nuvem, elas evaporam rapidamente no ambiente mais seco. Por outro lado, cristais de gelo transportados para fora da nuvem não evaporam rapidamente, dando a nuvem uma aparência mais fina. As cumulonimbus geralmente têm a parte superior plana, e uma forma característica de bigorna.

(5)Lenticular – Nuvens lenticulares lisas, por exemplo, se formam à medida que o ar é soprado para cima ao longo de uma cadeia de montanhas. Depois de passar pela montanha, o ar volta ao seu nível anterior. Quando abaixa, aquece e a nuvem evapora. Em alguns casos, a massa de ar sobe de novo, permitindo que outra nuvem lenticular se forme. Isso pode levar a uma série de nuvens, estendendo-se um pouco além da cordilheira. A interação do vento com montanhas e outras características da superfície terrestre é um dos muitos detalhes que precisam ser levados em conta nos simuladores computacionais para realizarmos previsões precisas do tempo.

(6)Kelvin-Helmholtz – A nuvem Kelvin-Helmholtz, ou cirrus Kelvin-Helmholtz, se assemelha a uma onda oceânica. Quando massas de ar em alturas diferentes se movem horizontalmente a velocidades diferentes, a situação torna-se instável; o limite entre as massas de ar começa a ondular.

As nuvens Kelvin-Helmholtz são raras porque só podemos ver esse processo ocorrendo no céu se a massa de ar inferior contiver uma nuvem. A nuvem pode então “formar” as ondas quebrantes, revelando a complexidade dos movimentos atmosféricos de outra forma invisíveis acima de nossas cabeças.

Quando estamos a descrever as nuvens recorremos a palavras mais especificas: nimbos e altos. Nimbos são nuvens de cor cinza-escuro. A presença de nimbos no céu é sinal de chuva. Nimbos significa ‘portador de chuva’. E altos são nuvens elevadas.

Podemos associar estas palavras aos tipos de nuvens, por exemplo: Cúmulos-nimbos, são nuvens altas que costuma indicar tempestade.

Será que agora vai começar a observar mais as nuvens? Espero ter conseguido isso! O céu o infinito, e diz tanta coisa, vamos ver e ouvir as suas mensagens!

[Autoria: Engª Sílvia Chambel]


Deixe um comentário

Festas em Honra da Nª Senhora da Boa Viagem

Este mês era repleto de sorrisos, foguetes, largadas, petiscos, musica, dança e convivio. Mas este ano o COVID não nos permitiu festejar aqueles dias que nos preenchem a alma e o coração, aqueles dias da nossa festa: Festa em Honra da Nª Senhora da Boa viagem.

Com muita pena nossa que também não vamos participar, com a nossa animação e sensibilização ambiental. Mas aqui fica um contributo, pois é importante conhecermos a nossa história!






Deixe um comentário

Tudo depende de nós!

Quando tirei o curso de Engenharia do Ambiente, acreditei que iriamos conseguir mudar a consciência ambiental da sociedade, sensibilizando para os problemas e motivando para as soluções.

Infelizmente, com o passar do tempo (e como este voa), apercebi-me de como era difícil conquistar a atenção de todos e sobretudo, mudar comportamentos, numa sociedade consumista e egocêntrica, que se foca apenas nas suas necessidades, e não pensa no ambiente e nas consequências dos seus actos.

Um dos problemas que marcou os nossos dias, foi sem dúvida o excesso de plástico, que usamos e deitamos fora, sem pensar que este irá sempre ter ao mar, onde vivem milhões de animais que o irão confundir com comida, e consequentemente morrer!

O mal de todos nós, é acharmos que nada nos atinge, que as consequências são sempre dos outros, e que saímos sempre impunes de tudo isto. A verdade é que morrem milhares de seres vivos, os mares estão cada vez mais contaminados, o plástico continua a ser usado sem regras, o clima está a mudar drásticamente, temos cada vez mais animais em risco de extinção…onde vai isto parar?

No meio desta preocupação, surgiu outra, que mexeu muito com todos nós este ano: o COVID, uma lição e uma ameaça global. Esta pandemia, da qual ainda hoje se desconhece muita coisa, sobretudo a sua origem, e mais grave, como combatê-la, obrigou à mudança de comportamentos a nível mundial, causando o pânico, mas por incrível que pareça o ambiente agradeceu! Os níveis de poluição baixaram imenso e alcançaram-se marcos históricos, tudo ao mesmo tempo em que nós humanos temíamos o pior.

A questão que se coloca é muito simples, mas complexa ao mesmo tempo: terá sido este vírus criado pelo homem? Ou terá sido a natureza a criar o mesmo? Será uma mensagem para nos lembrar o qual frágil se encontra o mundo? Ou será um aviso ambiental?

Na realidade, já passaram muitos meses e as respostas tardam em chegar, mas uma coisa já sabemos: estamos a criar um problema grave! As máscaras, luvas, pezinhos, batas… que usamos e deitamos fora…. tudo um desperdício que está mais uma vez a ser eliminado sem regras, e que trará consequências graves num futuro próximo. Eu própria admito que tentei usar apenas máscaras reutilizáveis/laváveis, mas no verão e com as temperaturas elevadas, foi impossível manter esse comportamento, tive mesmo que recorrer às descartáveis.

Todos nós somos excelentes críticos daquilo que os outros dizem e fazem, como se nós fossemos o melhor exemplo, e nunca errássemos. Muitas medidas foram criadas pelas autarquias para dar a sua melhor resposta a este cenário, mas para nós nunca nada é suficiente e bem feito.

Neste verão, apercebi-me de inúmeras situações, onde estas medidas eram exemplares, bem pensadas, úteis e positivas para a população, mas com muita tristeza minha, também vi e admito que somos nós os grandes incumpridores dessas medidas.

De que vale a marcação feita ao longo da Costa da Caparica, se as pessoas não a respeitam? De que vale caixotes do lixo se as pessoas ateimam em deitar tudo para o chão (secalhar em casa fazem o mesmo)? Nem as máscaras contaminadas fizeram as pessoas ser conscientes, pois são deixadas ao abandono, como se vê em todo o lado: praias, campo, supermercados, ruas, parques…

Mas pior que isso foi ver que nas praias as regras não eram cumpridas, mas sim abafadas por quem as devia fazer cumprir! Várias vezes vi grupos a jogar à bola, e os nadadores salvadores sentados na conversa sem nada fazer, e quando nos dirigimos a eles a alertar que levamos uma bolada e que nem é permitido jogar à bola, eles dizem que nada podem fazer, mesmo quando a lei refere que estes são quem deve sensibilizar e alertar. Pior foi vê-los ainda dizer para esconderem a bola que vinha a polícia marítima…fico chocada com estas atitudes, comportamentos denunciados a quem de direito, mas sem resposta até à data.

Todos sabemos que o país não pode parar, nem o estado pode estar sempre a pagar a alguns (sim porque muitos nada receberam), para ficar em casa! Se andamos a circular, nada custa respeitar as regras, seja aqui ou ali…e quando viajamos temos que respeitar os outros, mesmo quando o país não é nosso!

Nas notícias muito se ouviu falar do turismo do Algarve, a falta de estrangeiros e as consequências económicas, sim porque Algarve vive para os estrangeiros! Infelizmente após a vinda destes para passar férias, observou-se logo um aumento significativo dos casos de COVID e não é à toa. É triste estar no nosso país e ver que o estrangeiro é mais importante que o português, e é assim que nos sentimos no algarve, sobretudo na restauração. Pior ainda é vê-los incumprir com as regras e as leis e nada lhes é dito, pois nos achamos dependentes deles economicamente. Nada tenho contra estrangeiros, mas tenho contra as regras e as leis não se aplicarem de forma igual para todos, sejam eles ministros, advogados, médicos, pedreiros, reformados…independentemente da língua e origem!

Em muitos países não há lixo no chão, e sabem porquê?  As multas são pesadas! Também não se vê lixo nos contentores sem separação adequada e sabem porquê? Porque a recolha é porta-à-porta e se o lixo não estiver bem separado, não é recolhido e da próxima vez já terá multa. Até as pastilhas têm um contentor próprio, os sapatos…é impensável ver-se um animal a fazer as suas necessidades na rua…ou beatas no chão… aqui de vez em quando deparamo-nos com presentes destes na nossa frente! Mas o que está errado? Nós e somente nós!

Quando é que nos vamos deixar de queixar a passamos a olhar para a nossa casa, que é este planeta, e que é de todos e merece o nosso respeito? Quando é que as pessoas passam a ser castigadas pelas suas más atitudes? As multas existem…a legislação também….apenas ninguém controla, fiscaliza e faz pagar caro um poluidor, que será sempre e cada vez mais, um poluidor, enquanto não for visto como um poluidor pagador!

Quando saírem à rua, ou forem à praia, e virem plástico no chão, apanhem e deitem no contentor amarelo, nós já o fizemos e tu? Se todos nós formos conscientes e voluntários nesta missão, o maior benefício será o nosso: um ambiente melhor! Será que ainda vamos a tempo de mudar? Espero que sim…pela sustentabilidade do planeta e daqueles que virão!

Autoria: Engª Silvia Chambel

(Projecto Ideias Ambientais, Moita)


Deixe um comentário

Inicio de explicações 2020/21 – COVID

logo tpc

Trabalhar para Conseguir – TPC

Como todos sabem, este ano lectivo o ensino teve que se ajustar a esta pandemia, que irá se manter até que se encontre uma solução.

Considerando que o cenário se irá manter como está actualmente, os pais podem optar por 2 situações:

– aulas online (ZOOM)

– aulas presenciais (cumprindo com regras da DGS)

conforme se sintam mais seguros.

Para as aulas presenciais, apresentamos as medidas que terão que ser cumpridas ao rigor por todos (salvo se surgirem outras por agravamento da pandemia):

– Todos têm que usar máscara ou viseira (exepto crianças com menos de 10 anos), durante todo o período que se encontrem em aula (desde a recepção até à saída) . Sugere-se ainda o uso da mesma nas escadas.

– Na entrada será dado pezinhos para meter nos pés e gel desinfectante

– As mochilas ficam num local à parte, de fácil acesso, de forma a existir menos material  junto à mesa

– As mesas são sempre desinfectadas à entrada e saída de cada aluno, bem como a casa de banho

– não podem comer durante a explicação, caso não tenham lanchado, sugere-se que o façam antes de subirem.

O não cumprimento destas medidas por parte dos alunos, levará a que estes não tenham aula.

Para quem pretenda iniciar dia 1 de Setembro, informa-se que as inscrições podem ser feitas desde o dia 24 de Agosto, inclusive.

Sugere-se ainda a leitura do regulamento interno:

Regulamento 2020/21

logo tpc